AL Discute Teto Salarial do Administrador

AL Discute Teto Salarial do Administrador

Presidente Pierre Januário e Equipe

Presidente Pierre Januário e Equipe

A Comissão de Administração Pública, Seguridade Social e Relações de Trabalho da Assembleia Legislativa realizou, nesta terça-feira (22), no Plenarinho, audiência pública para tratar da regulamentação do teto salarial da carreira de administrador no Maranhão e discutir estratégias para desenvolvimento da profissão.

A audiência foi promovida pelo deputado Zé Carlos (PT) e atende a uma preocupação do Sindicato dos Administradores do Estado do Maranhão (Sinadma) quanto ao futuro da categoria no estado, que não possui um teto salarial.

O presidente do Sinadma, Pierre Januário, destacou a importância da audiência pública e ressaltou a necessidade de uma participação maciça dos profissionais da área nesse momento importante da categoria.  “Somente a mobilização poderá mudar a atual realidade do administrador que nem piso salarial tem e, muitas vezes, sai da academia para ganhar o que o empregador acha que ele merece receber da categoria”, declarou.

Os administradores do Estado Maranhão iniciaram a luta pela conquista de um piso salarial para os administradores desde 2012, com a proposta de uma convenção coletiva de trabalho para a classe, tendo como ponto principal da discussão a definição de um piso salarial para a categoria, que até o momento é inexistente no Maranhão.

De acordo com a Lei Complementar 103, de 14 de julho de 2000, os Estados e o Distrito Federal estão autorizados a instituir o piso salarial a que se refere o inciso V do art.7ª da Constituição Federal. “Mas, infelizmente, no Maranhão, os administradores graduados pelas instituições de ensino no Estado saem para o mercado de trabalho para ganhar o que os empregadores acham que eles merecem”, salientou o deputado Zé Carlos.

O professor Samuel Melo, do Conselho Federal de Administração, disse que apesar de Conselhos e Sindicato terem papéis distintos, ambos estão juntos nessa luta para o desenvolvimento  da profissão e da categoria.

De acordo com Marcos Fernando Jacinto, sub-secretário de Estado de Gestão e Previdência, o estado paga hoje ao profissional de administração salario de R$ 3.362,00  com uma projeção de 5.245,00 em 2015.

O vereador Ricardo Diniz, que é administrador e professor, fez uso da palavra para fortalecer o sentimento dos acadêmicos de administração que compareceram em bom número à audiência. “O administrador exerce uma das atividades mais importantes e todas as áreas precisam de um profissional. Portanto, temos que acabar com essa ideia de que a Administração é um curso de segunda categoria. Tudo que sou e tenho consegui com a minha profissão”.

O deputado Zé Carlos informou que todas as propostas discutidas na audiência farão parte de um relatório que será encaminhado às instituições públicas e privadas. Uma outra audiência pública será marcada para discutir o assunto, desta vez promovida pela Câmara de Vereadores de São Luís. Uma das propostas da categoria é a criação do cargo de administrador municipal.

Outra decisão tirada do encontro, foi no sentido de ampliar a discussão para a Federação do Comércio, FIEMA, Associação Comercial do Maranhão, Associação do Jovem Empresário, Câmara de Dirigentes Lojistas e FAMEM.

Participaram da audiência pública além do presidente do Sindicato dos Administradores – Sinadma, Pierre Januário, José Samuel de Miranda Melo Júnior, do Conselho Federal de Administração, Marcus Batista, representando a FEBRAD, Jailsom Mendonça; Silas Junqueira, da FENEADMA;  Mateus Leite Ribeiro Porto, representou o CRA;Vereador Ricardo Diniz e o sub-secretário de Estado de Gestão, Marcos Fernando Jacinto.

Próxima Postagem:
Postagem Anterior:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *