Sindicato apoia a campanha mundial de combate ao câncer de próstata

Sindicato apoia a campanha mundial de combate ao câncer de próstata

Semelhante ao Outubro Rosa, em que uma vasta programação em todo o país chama a atenção das mulheres para a prevenção do câncer de mama, o Novembro Azul tem como foco a população masculina em relação aos riscos e à prevenção do câncer de próstata. Esta doença é a segunda mais comum entre os homens e a sexta mais comum no mundo, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA).

A campanha Novembro Azul foi lançada em 2008 e, segundo o urologista, Mair Borba, ela é muito recente se comparada aos cuidados relativos à mulher. Mas, mesmo sendo uma ação relativamente nova, já tem surtido efeito e levado uma quantidade maior de homens a procurar um especialista. “Está havendo uma procura maior desde quando começou a campanha. O Novembro Azul é uma forma de incentivo à prevenção da doença”, explicou o urologista.

De acordo com o especialista, homens a partir dos 40 anos de idade já precisam ficar mais atentos mesmo antes de aparecerem alguns sintomas mais ligados à doença como aumento da frequência da urina, dificuldade para urinar, ou mesmo, observar se há presença de sangue nela. Como parte da prevenção, além da consulta e do exame clínico de toque retal, os homens precisam fazer ultrassom da próstata e exames de sangue.

Além dos sintomas, homens que possuem histórico familiar de câncer de próstata também devem redobrar os cuidados. O médico ressaltou ainda que os negros têm maior propensão em ter câncer de próstata. “É melhor prevenir e começar antes procurando um urologista. A medicina preventiva é confortável, onde o homem previne a doença, tem um diagnóstico precoce e uma maior possibilidade de cura”, disse.

Fonte: Amanda Franco, do G1 Petrolina.

Próxima Postagem:
Postagem Anterior:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *